Sábado, 3 de Fevereiro de 2007

Da saudade

 

 


 

 

Ray,Man-Tears-1932.jpg

A saudade foi entrando sem pedir. Primeiro doce lembrança, depois ligeiro desconforto. Resisti-lhe. Não gosto de me deixar invadir por algo que não controlo.
Riu-se de mim e despertou sentidos para melhor me dominar. Foi-me envolvendo num laço que, a pouco e pouco, se apertou dentro de mim. Tentou deitar abaixo os muros das minhas certezas. Carregada de pedaços de sonho, instalou-se como se fizesse parte do rio que me percorre.
Lutei, procurei tudo o que a vida me ensinou para a enfrentar. Mas, a cada argumento meu, respondeu destapando o que em mim residia sem que eu visse, sem que soubesse sequer.
Não me deu tréguas e já não tento domá-la. Sei que se acalma no olhar das palavras, nas noites em que até o sono se esconde.


Cláudia às 09:53
link do post | comentar | favorito
|

.

.

. Oração das mulheres resol...

. Sua Amizade è Muito Valid...

. Atendimento ao cliente

. tente fazer alguem feliz

. Sua amizade para mim....

. certas pessoas....

. Piada Curta

. Discurso

. O menino João - japonês ...

. Numa Barbearia Em Londres

.

 

.

. todas as tags

Divulgue seu blog!
Informe o código: 210
Faça pontos, ganhe brindes

.

. participe neste blog

Hospedagem de Sites
Contador de visitas grátis
Estou no Blog.com.pt

.

Divulgue o seu blog!

.links

.subscrever feeds